Músico Rui Almeida vence competição de renome mundial nos EUA

Quarta, 22 de Junho 2022


Ser selecionado para a fase final do Concurso Internacional de Trompete - Solo Performance Division, em Santo António, Texas, nos Estados Unidos da América, já sabia a “vitória”. Conquistar o primeiro lugar foi um feito inacreditável para o jovem músico Rui Almeida que regressou a Estarreja com o desejado troféu nas mãos.

Com apenas 22 anos, o trompetista natural de Canelas e que iniciou os seus estudos musicais aos seis anos na Escola Francisco Bingre, da Banda Bingre Canelense, festeja uma das principais conquistas da sua carreira, o 1.º lugar no 46th International Trumpet Guild Conference, na categoria Solo Competition “The Ryan Anthony Memorial Competition”, que decorreu de 31 de maio a 4 de junho.

“Quando soube que tinha passado à final do International Trumpet Guild fiquei bastante feliz. Para mim passar esta fase já foi uma grande vitória”, conta o músico.

“Depois de uma longa viagem até ao Texas admito que fiquei um pouco perdido, não estava à espera que fosse tudo tão grande, mas felizmente todos me acolheram lindamente. Quando soube que tinha obtido o primeiro lugar não consegui acreditar, admito que andei uns dias a assimilar, mas como é óbvio estou super feliz e agradecido, foi algo muito importante para mim”, afirma o músico canelense.

Estudante desde 2018 na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE), na classe de Kevin Wauldron, agradece “a todos que me acompanharam nesta longa jornada, à classe de trompetes da ESMAE”, e dirige um agradecimento especial ao seu professor.

Estarreja e Portugal estiveram desta forma representados nesta prestigiada competição, nos Estados Unidos da América através deste jovem músico. Para a Câmara Municipal de Estarreja, a participação de Rui Almeida, para além de ser o reconhecimento do seu esforço e trabalho, constitui uma experiência única de crescimento pessoal e musical de mais um talento da nossa terra e, consequentemente, um incentivo à continuidade na aposta na sua formação e qualificação artísticas. 

A autarquia apoiou o instrumentista na comparticipação das despesas inerentes à participação, com um subsídio corrente no valor de 375€, no âmbito do Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo, que prevê o apoio a “pessoas singulares, de forma excecional, associadas a atividades de relevante interesse municipal e mérito individual”. 


Deu os primeiros passos no trompete aos 7 anos

Na Escola de Música de Canelas, teve as primeiras aulas de trompete em 2007. Um ano depois passaria a integrar a Banda Bingre Canelense, onde se mantém há 14 anos. Aos 7 anos de idade, Rui Almeida ingressou no Conservatório de Música de Aveiro. Entre participações em masterclasses com trompetistas nacionais e internacionais e em projetos com vários maestros, em 2010 venceu a categoria infantil no Concurso Terras de La Sallete, onde foi premiado 3 anos consecutivos. 

Em 2017 concluiu os estudos no Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian com a nota máxima de 20 valores, ano em que obteve o 1.º lugar no concurso interno do Conservatório, no qual tocou a solo com a Orquestra Filarmonia das Beiras.

De 2016 a 2018 ingressou na Oj.com sob a direção de Pedro Andrade, Pedro Neves e Pedro Martinho. Em 2021 obteve o primeiro lugar no concurso de trompete da Póvoa do Varzim e subiu a palco para tocar a solo com a Orquestra do Norte.

Rui Almeida é ainda elemento da Orquestra de Jazz de Estarreja, desde a sua estreia em 2013. Esta é mais uma aposta do município na formação musical, neste caso na área do Jazz, dos jovens músicos estarrejenses.