Concerto romântico e intimista na Casa-Museu Egas Moniz

Para celebrar o 46º aniversário da sua inauguração, a Casa-Museu Egas Moniz foi palco de um Concerto Romântico, com um alinhamento condizente com a semântica do espaço.

Segunda, 04 de Agosto 2014

Para celebrar o 46º aniversário da sua inauguração, a Casa-Museu Egas Moniz foi palco de um Concerto Romântico, com um alinhamento condizente com a semântica do espaço.

Na noite do passado sábado, dia 19 de julho, 50 músicos da Banda Visconde de Salreu revisitaram Anton Bruckner, Edvard Grieg, Tschaikovsky e Beethoven, compositores do Período Romântico permitindo uma viagem até ao século XIX, também marcado pelo nascimento de Egas Moniz, único Prémio Nobel da Medicina português.

Rodeados por belíssimas coleções de mobiliário, cerâmica e vidros, sem esquecer obras assinadas por Silva Porto, Malhoa, Medina ou Abel Salazar, os músicos da Banda Visconde de Salreu encontraram a mística da outrora chamada Casa do Marinheiro, dedicando o momento ao Prof. Doutor Egas Moniz que tanto apreciava os compositores evocados.

O programa, ao gosto de Egas Moniz, foi intercalado com momentos de poesia e declamações de José Ferreira e Jorge Neves. A direção musical deste Concerto Romântico esteve a cargo de Sérgio Miguel Valente, maestro adjunto da Banda Visconde de Salreu. O titular Afonso Alves dedicou-se à transcrição das obras interpretadas, adaptando-as a Banda Filarmónica.

Classificada como Imóvel de Interesse Público

A Casa do Marinheiro foi transformada em Casa-Museu Egas Moniz no dia 14 de Julho de 1968. Classificada pelo Ministério da Cultura como um Imóvel de Interesse Público, esta é a única Casa-Museu de um Prémio Nobel em Portugal, intimamente relacionada com Egas Moniz que, em 1949, recebeu aquele galardão na área da Medicina, este espaço cultural podem ver-se obras de D. Carlos de Bragança, Silva Porto, Malhoa, Carlos Reis, Henrique Medina, Falcão Trigoso, Júlio Pomar, Abel Salazar, bem como coleções de mobiliário, cerâmica, ourivesaria, vidro, têxteis, gravura, escultura e a sua notável biblioteca pessoal.