Prova de Abertura Região de Aveiro: Estarreja será o palco de todas as emoções

A Região de Aveiro será a capital do ciclismo, com Estarreja a receber a meta de uma das principais competições do próximo fim de semana velocipédico.

Quinta, 07 de Fevereiro 2019


O momento alto do fim de semana será o arranque da época nacional de estrada, com a cerimónia de apresentação da época, na noite de sábado, e a Prova de Abertura – Região de Aveiro, primeira corrida da Taça de Portugal Jogos Santa Casa, no domingo. 

A Cerimónia de Abertura da Época está marcada para as 21h00 de sábado, no Museu Marítimo de Ílhavo e Aquário dos Bacalhaus. A entrada é gratuita e permitirá uma visita ao museu, assim como assistir à apresentação dos principais momentos da época a iniciar. 

A sessão dará a conhecer as novas camisolas das equipas profissionais e de clube e será o momento de homenagear José António de Sousa, que, enquanto CEO da Liberty Seguros Portugal, deu um importante contributo para o desenvolvimento do ciclismo português. O homenageado receberá o título de Sócio Honorário da Federação Portuguesa de Ciclismo. 

Desenlace da competição em Estarreja

No domingo chega o dia de arranque da competição. A Prova de Abertura – Região de Aveiro parte de Sever do Vouga, às 12h00, e termina em Estarreja, cerca das 15h50, depois de percorridos 162,4 quilómetros. 

Num traçado maioritariamente plano, é provável uma chegada ao sprint, como a que coroou Francisco Campos, há dois anos, tendo as equipas dos velocistas de estar atentas para não serem surpreendidas por uma fuga bem-sucedida, como a de Tiago Machado, em 2018. 

A Prova de Abertura leva a festa do ciclismo a todos os concelhos da Região de Aveiro, de acordo com os seguintes horários de passagem: Sever do Vouga (12h00), Albergaria-a-Velha (12h30), Águeda (13h00), Oliveira do Bairro (13h15), Anadia (13h30), Vagos (14h05), Ílhavo (14h10), Aveiro (14h20), Estarreja (primeira passagem na meta, 14h50), Ovar (15h05), Murtosa (15h30) e Estarreja (15h50). 

O pelotão será composto pelas nove equipas profissionais portuguesas e pelas seis formações de clube: Aviludo-Louletano, Efapel, LA Alumínios-LA Sport, Miranda-Mortágua, Rádio Popular-Boavista, Sporting-Tavira, UD Oliveirense-InOutBuild, Vito-Feirense-PNB e W52-FC Porto, ACDC Trofe/Trofense, Crédito Agrícola/Jorbi/Almodôvar, Fortunna/Maia, Gondomar Cultural, Jorbi/Team José Maria Nicolau e Sicasal/Constantinos. 
 


Notícia da Federação Portuguesa de Ciclismo