Igreja de Beduído é o palco do Coro de Alunos do Polo de Música de Estarreja

Concerto "A Lenda das três árvores" realiza-se no sábado, às 17h30

Quinta, 13 de Junho 2019


O Coro dos Alunos do Polo de Música de Estarreja da Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, Aveiro, apresenta "A Lenda das três árvores", no próximo sábado, dia 15, pelas 17h30, na Igreja de São Tiago de Beduído. As entradas são livres. 

O Coro é constituído por 45 alunos do 1º e 2º ciclos de escolaridade e a maioria frequenta o regime articulado nos 5º e 6º anos no Polo de Estarreja. A apresentação da obra "Lenda das Três Árvores" faz parte do trabalho desenvolvido na disciplina de Coro, na sequência de outras apresentações onde interpretaram obras relativas ao Natal.

Para o Vereador da Educação da Câmara Municipal de Estarreja, João Alegria, "este concerto é uma oportunidade para a Comunidade Estarrejense apreciar e aplaudir o trabalho aturado de alunos e professores ao longo deste ano letivo, no seu percurso de formação musical de excelência."

"Este projeto iniciado no ano letivo de 2017/18, e que vai ter continuidade ao longo da escolaridade dos seus alunos, tem sido acarinhado pelos alunos e encarregados de educação e é uma resposta educativa para muitos alunos que desejam aprofundar os seus talentos na área da música. Por isso, se apresentam ao público e merecem o aplauso de todos", afirma João Alegria, convidando ao mesmo tempo o público a assistir ao concerto do próximo sábado à tarde.

A direção musical estará a cargo dos professores João Carlos Soares e Patrícia Rios, ao piano estará a professora Isabel Castro.

 

A Lenda das três árvores

Coro - Alunos do Polo de Estarreja
Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, Aveiro

15 de junho – 17.30h
Igreja de São Tiago de Beduído

“A Lenda das Três Árvores” é uma bela história de Tom S. Long, posta em música por Allen Pote. Utilizando como base a história do nascimento, vida e morte de Jesus Cristo, a história aborda, de uma forma simples, os valores que deveriam ser importantes na nossa conduta em busca dos sonhos.  
 
Um dia, a primeira árvore, olhando as estrelas, disse: — “Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros.”

A segunda árvore olhou para o riacho e disse: — “Eu quero ser o mastro de um grande navio, para transportar reis e rainhas.”

A terceira olhou para o vale e disse: — “Eu quero ficar aqui, no alto da colina, e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem os olhos e pensem em Deus.”

Passaram-se muitos anos. Certo dia, vários lenhadores subiram a colina e cortaram as três árvores. Mas os lenhadores não costumam ouvir ou entender de sonhos… Que pena!

O que terá acontecido às árvores? Terão conseguido realizar os seus sonhos?...  
 

Concerto integrado na semana cultural dinamizada pelo Conservatório de Música de Aveiro.